LOREM IPSUM DOLOR SIT AMET

  • Português

Certificado Energético - Um documento crucial na hora de arrendar ou vender o seu imóvel

Se está a pensar em vender ou arrendar o seu imóvel, é crucial garantir que estão reunidas todas as condições legais para o fazer. Uma dessas condições é a certificação energética do imóvel.

 

Fique a saber tudo o que precisa sobre este documento.

A certificação energética dos edifícios é obrigatória em Portugal desde 2009.

A certificação energética dos edifícios é obrigatória em Portugal desde 2009.

A certificação energética dos edifícios é obrigatória em Portugal desde 2009.

O que é o Certificado Energético (CE)?

Conforme o nome indica, trata-se de um documento que expressa a eficiência energética de um determinado edifício ou fração, numa escala de A+ (muito eficiente) a F (pouco eficiente).

 

O documento indica as características de consumo energético relativas à utilização de climatização e de águas quentes sanitárias.

 

O certificado energético é obrigatório em edifícios novos e antigos, a partir do momento em que são colocados para venda ou arrendamento pelos proprietários (ou mediadores imobiliários contratados para o efeito).

O que determina a classe energética?

Existem vários fatores que afetam a avaliação do desempenho energético de um edifício. Em geral, estes são os principais:

  • Tipo de edifício, localização, piso, área e ano de construção
  • Materiais utilizados na construção das estruturas envolventes
  • Equipamentos de climatização e produção de águas quentes sanitárias

Em que situações é obrigatrório o CE?

  • Edifícios novos;
  • Edifícios existentes que tenham sido sujeitos a reabilitações cujo custo seja superior a 25% do valor do imóvel;
  • Edifícios de comércio e serviços existentes com área interior útil de pavimento igual ou superior a 1000m2 (ou 500m2 no caso de centros comerciais, hipermercados, supermercados e piscinas cobertas);
  • Edifícios que sejam propriedade do Estado, ou ocupados por uma entidade pública e frequentados pelo público, com uma área interior útil superior a 500m2.
  • Imóveis que sejam colocados para venda ou arrendamento para habitação;
  • Permutas, um trespasses ou contratos de pessoa a nomear.

O arrendamento ou venda de um imóvel sem a documentação legal obrigatória é punível por lei. Informe-se junto de um especialista.

O arrendamento ou venda de um imóvel sem a documentação legal obrigatória é penalizado por lei. Informe-se junto de um especialista.

O arrendamento ou venda de um imóvel sem a documentação legal obrigatória é penalizado por lei. Informe-se junto de um especialista.

O arrendamento ou venda de um imóvel sem a documentação legal obrigatória é penalizado por lei. Informe-se junto de um especialista.

O arrendamento ou venda de um imóvel sem a documentação legal obrigatória é penalizado por lei. Informe-se junto de um especialista.

Enquanto proprietário, quando é que tenho de apresentar o certificado energético?

Enquanto proprietário, quando é que tenho que apresentar o CE?

Enquanto proprietário, quando é que tenho de apresentar o certificado energético?

O documento deverá ser apresentado no momento da assinatura do contrato de arrendamento, locação financeira ou compra e venda.

 

No certificado energético deverá estar discriminada a informação sobre a classe enegética do imóvel no momento da celebração do contrato.

A quem devo solicitar o certificado energético?

A certificação do desempenho do seu imóvel deverá ser eimitada por peritos qualificados e reconhecidos pela Agência para a Energia (ADENE).

 

No próprio portal da ADENE poderá consultar os vários técnicos apresentados e obter orçamentos, cujo o preço pode variar.

A certificação do desempenho do seu imóvel deverá ser emitida por peritos qualificados e reconhecidos pela Agência para a Energia (ADENE).

 

No próprio portal da ADENE poderá consultar os vários técnicos apresentados e obter orçamentos, cujo o preço pode variar.

Qual a documentação necessária obter o CE?

Irá necessitar dos seguintes documentos:

  • Cópia da planta do imóvel
  • Caderneta predial urbana
  • Ficha técnica da habitação
  • Certidão de registo na conservatória

Após o levantamento da documentação necessária, o perito deverá proceder aos calculos a introduzir no Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios. Pode (e deve) pedir para consultar uma versão prévia.

 

O certificado energético será emitido no espaço de 2 a 3 dias úteis.

MULTA para quem não tiver a documentação em ordem!

MULTA para quem não tiver a documentação em ordem!

MULTA para quem não tiver a documentação em ordem!

Quem publicitar a venda ou arrendamento de um imóvel sem certificado energético está sujeito a uma multa de 250€ a 3.740€, no caso de particulares, e 2.500€ a 44.890€, no caso de empresas.

Quem publicitar a venda ou arrendamento de um imóvel sem certificado energético está sujeito a uma multa de 250€ a 3.740€, no caso de particulares, e 2.500€ a 44.890€, no caso de empresas.

Quem publicitar a venda ou arrendamento de um imóvel sem certificado energético está sujeito a uma multa de 250€ a 3.740€, no caso de particulares, e 2.500€ a 44.890€, no caso de empresas.

Quem publicitar a venda ou arrendamento de um imóvel sem certificado energético está sujeito a uma multa de 250€ a 3.740€, no caso de particulares, e 2.500€ a 44.890€, no caso de empresas.

Qual o custo de um certificado energético?

Os custos do certificado energético são compostos por duas componentes: os honorários do perito qualificado contratado (peça sempre vários orçamentos, antes de optar por um perito), e o valor de registo da emissão dos certificados energéticos (ver portaria do Diário da República).

 

Para o caso de edifícios para habitação, as taxas em vigor são:

  • 28€, para T0 e T1
  • 40,50€, para T2 e T3
  • 55€, para T4 e T5
  • 65€ para T6 ou superior

Relativamente aos edifícios de comércio e serviços, as taxas em vigor são:

  • 135€, para áreas iguais ou inferiores a 250m2
  • 350€, para áreas superiores a 250m2 e iguais ou inferiores a 500 m2
  • 750€, para áreas superiores a 500m2 e iguais ou superiores a 5.000 m2
  • 950€, para áreas superiores a 5.000m2

Não esquecer que a estes valores acresce o IVA em vigor e os honorários do perito.

Os custos do certificado energético são compostos por duas componentes: os honorários do perito qualificado contratado (peça sempre vários orçamentos, antes de optar por um perito), e o valor de registo da emissão dos certificados energéticos (ver portaria do Diário da República).

 

Para o caso de edifícios para habitação, as taxas em vigor são:

  • 28€, para T0 e T1
  • 40,50€, para T2 e T3
  • 55€, para T4 e T5
  • 65€ para T6 ou superior

Relativamente aos edifícios de comércio e serviços, as taxas em vigor são:

  • 135€, para áreas iguais ou inferiores a 250m2
  • 350€, para áreas superiores a 250m2 e iguais ou inferiores a 500 m2
  • 750€, para áreas superiores a 500m2 e iguais ou superiores a 5.000 m2
  • 950€, para áreas superiores a 5.000m2

Não esquecer que a estes valores acresce o IVA em vigor e os honorários do perito.

Os custos do certificado energético são compostos por duas componentes: os honorários do perito qualificado contratado (peça sempre vários orçamentos, antes de optar por um perito), e o valor de registo da emissão dos certificados energéticos (ver portaria do Diário da República).

 

Para o caso de edifícios para habitação, as taxas em vigor são:

  • 28€, para T0 e T1
  • 40,50€, para T2 e T3
  • 55€, para T4 e T5
  • 65€ para T6 ou superior

Relativamente aos edifícios de comércio e serviços, as taxas em vigor são:

  • 135€, para áreas iguais ou inferiores a 250m2
  • 350€, para áreas superiores a 250m2 e iguais ou inferiores a 500 m2
  • 750€, para áreas superiores a 500m2 e iguais ou superiores a 5.000 m2
  • 950€, para áreas superiores a 5.000m2

Não esquecer que a estes valores acresce o IVA em vigor e os honorários do perito.

Qual a validade do certificado energético?

O documento é válido por 10 anos para edifícios de habitação e pequenos edifícios de comércio e serviços.

 

No caso de grandes edifícios de comércio e serviços, a validade é de 6 e 8 anos, para edifícios certificados até 30 de abril de 2015 e após 30 de abril de 2015, respetivamente

A Purus Homes acredita numa reinvenção do serviço de mediação imobiliária.

 

Queremos que os nossos clientes saibam que podem esperar de nós a transparência e sinceridade de um amigo, e os conselhos e profissionalismo de um especialista em imobiliário.

 

Connosco, as pessoas estão em primeiro lugar.

A Purus Homes acredita numa reinvenção do serviço de mediação imobiliária.


Queremos que os nossos clientes saibam que podem esperar de nós a transparência e sinceridade de um amigo, e os conselhos e profissionalismo de um especialista em imobiliário.


Connosco, as pessoas estão em primeiro lugar.


Subscrever

Subscrever Newsletter

Fique atualizado quanto às novidades do setor imobiliário e da região de Aveiro

Via do Conhecimento - Edificio Central, 3830-352 Ílhavo, Aveiro

234 028 802

913 516 619

ATENÇÃO Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

AceitarComo configurar