Perguntas

frequentes

Perguntas frequentes

"Qual a área de atuação da

Purus Homes?"

"Qual a área de atuação da Purus Homes?"

"Porque devo falar com um agente imobiliário para a aquisição de um imóvel?"

"Como é feita a avaliação do meu imóvel?"

"Como é feita a avaliação do meu imóvel?"

"Como é feita a avaliação do meu imóvel?"

- O valor de um imóvel é altamente dependente de um conjunto de fatores cuja análise requer um conhecimento profundo do mercado, entre eles:

 

  • Localização geográfica (incluindo orientação solar, acessos e vista)

  • Tipologia e estado de conservação do imóvel

  • Terreno

  • Data de construção e qualidade dos materiais

  • Estado do mercado (oferta e procura)

Caso pretenda determinar o valor adequado do seu imóvel, a Purus Homes coloca ao seu dispor um serviço de avaliação de imóveis gratuito. Fale connosco para mais informações.

- O processo de compra de um imóvel pode ser complexo e envolve legislação imobiliária específica, que poderá ser algo intimidante para o comprador. Assim, um consultor imobiliário experiente será o seu melhor aliado, ajudando-o a visitar os melhores imoveis para as especificações da sua pesquisa, acompanhando-o pelo processo de compra e simplificando toda a burocracia associada.

- A Purus Homes atua maioritariamente no mercado imobiliário da região de Aveiro, a qual conhecemos como a palma das nossas mãos. Este conhecimento profundo permite-nos constituir uma equipa especializada não só na compra e venda de imóveis, mas também constantemente atualizada quanto às melhores oportunidades de investimento que a região aveirense tem para oferecer.

"Como posso anunciar um imóvel na Purus Homes? Tem algum custo?"

"Como posso anunciar um imóvel na Purus Homes? Tem algum custo?"

"Que tipo de contrato de mediação é praticado pela Purus Homes?"

"Que tipo de contrato de mediação é praticado pela Purus Homes?"

"Que tipo de contrato de mediação é praticado pela Purus Homes?"

- Para ter o seu imóvel na nossa agência, deverá entrar em contato connosco ou visitar o nosso escritório, onde disponibilizamos toda a informação necessária. O processo de angariação é simples e gratuito, sendo a comissão cobrada apenas após a concretização do negócio.

Para ter o seu imóvel na nossa agência, deverá entrar em contato connosco ou visitar o nosso escritório, onde disponibilizamos toda a informação necessária. O processo de angariação é simples e gratuito, sendo a comissão cobrada apenas após a concretização do negócio.

- Para ter o seu imóvel na nossa agência, deverá entrar em contato connosco ou visitar o nosso escritório, onde disponibilizamos toda a informação necessária. O processo de angariação é simples e gratuito, sendo a comissão cobrada apenas após a concretização do negócio.

- Para que lhe possamos dar a melhor resposta possível, será necessário conhecer melhor as suas necessidades e expectativas quanto ao investimento em questão.

 

Contudo, de forma geral, a compra para venda apresentará um lucro imediato, mesmo que o processo de venda demore algum tempo. Por sua vez, a compra para arrendamento apresenta a vantagem de lhe auferir um rendimento passivo (renda mensal) que irá cobrir despesas anuais (condomínio e IMI), tendo ainda a possibilidade de optar pela venda a qualquer momento.

"Quero investir na compra de um imóvel. Devo optar pela compra e venda ainda em planta, ou pela compra para arrendamento?"

"Quero comprar um imóvel para habitação própria. Devo optar por compra de um imóvel em planta ou já pronto a habitar?"

- A compra de imóvel em planta apresenta vantagens económicas, pelo seu valor mais acessível, e também por lhe permitir adaptar o imóvel ao seu gosto e necessidades.

 

A compra do imóvel pronto a habitar terá um valor superior, visto que está no seu estado concluído, e qualquer adaptação (se possível de todo) terá um custo a ser suportado pelo comprador.

"Qual o prazo de garantia na compra de um imóvel novo?"

- A garantia obrigatória por lei é de 5 anos, iniciando-se a partir da data de entrega do imóvel. Contudo, esta garantia poderá ser superior caso ambas as partes envolvidas assim o acordem.

- A garantia obrigatória por lei é de 5 anos, iniciando-se a partir da data de entrega do imóvel. Contudo, esta garantia poderá ser superior caso ambas as partes envolvidas assim o acordem.

- A garantia obrigatória por lei é de 5 anos, iniciando-se a partir da data de entrega do imóvel. Contudo, esta garantia poderá ser superior caso ambas as partes envolvidas assim o acordem.

"O que é um Contrato-Promessa Compra e Venda (CPCV)?"

- O CPCV é um documento que comprova o acordo estabelecido na compra ou venda de um imóvel ou terreno. Embora não seja obrigatório, este documento salvaguarda os direitos e deveres de ambas as partes (comprador e proprietário) no negócio até ao momento da assinatura da escritura pública de compra e venda.

O CPCV é um documento que comprova o acordo estabelecido na compra ou venda de um imóvel ou terreno. Embora não seja obrigatório, este documento salvaguarda os direitos e deveres de ambas as partes (comprador e proprietário) no negócio até ao momento da assinatura da escritura pública de compra e venda.

- O CPCV é um documento que comprova o acordo estabelecido na compra ou venda de um imóvel ou terreno. Embora não seja obrigatório, este documento salvaguarda os direitos e deveres de ambas as partes (comprador e proprietário) no negócio até ao momento da assinatura da escritura pública de compra e venda.

"Vou precisar de financiamento. Devo falar com um banco antes de procurar imóvel?"

- Sim. É essencial ter a certeza de quanto um banco lhe emprestará (pelo menos provisoriamente), para que conheça o seu orçamento e, a partir daí, o tipo de imóveis disponíveis para si.

"Qual a documentação necessária para entregar no banco, quando se solicita um empréstimo para habitação?"

- Irá necessitar dos seguintes documentos: cartão de cidadão, declaração de IRS mais recente, comprovativo de residência, 3 últimos recibos de vencimento e declaração da entidade patronal. Estes são os mais importantes.

"Tenho um apartamento que pretendo arrendar. Quais os documentos e condições que terei de pedir aos arrendatários?"

- Os seus arrendatários terão que apresentar: os respetivos documentos de identificação, 3 recibos de vencimento e contrato de trabalho. Relativamente ao pagamento da renda no momento de assinatura do contrato de arrendamento, o arrendatário deverá pagar 2 meses de renda, referentes ao primeiro e último mês da duração do contrato. Poderá também pedir um mês adicional, servindo como caução e que deverá ser devolvido quando o arrendatário devolver o apartamento caso este esteja nas mesmas condições aquando da entrada do arrendatário.

"Encontrei o imóvel que pretendo comprar. Qual o próximo passo?"

- Após inspecionar e constatar a saúde do imóvel, a transação poderá ser realizada com segurança. Desta forma, a imobiliária agendará com o comprador e vendedor a data e local de assinatura do contrato de compra e venda (CPCV).

A elaboração de um contrato equilibrado entre ambas as partes deverá ser papel de uma imobiliária, devido à sua experiência e conhecimento da legislação em vigor. Deixamos consigo alguns detalhes aos quais deverá ter especial atenção:

  • Verifique os dados e os demais detalhes que são delineados nas cláusulas. Se tiver dúvidas, fale com o seu agente imobiliário ou até mesmo um advogado.

  • Confirme se consta a necessidade da declaração do condomínio, assegurando que o imóvel se encontra em dia com o pagamento das cotas, ou se está planeada a realização de obras no prédio (se houver condomínio), no momento de assinatura da escritura ou contrato de financiamento do imóvel.

  • Toda e qualquer declaração seja dada pelo condomínio deverá ser acompanhada pela Ata da Assembleia que o elegeu.

"O que é uma Caderneta Predial Urbana (CPU)?"

"O que é uma Caderneta Predial Urbana (CPU)?"

- A caderneta predial é uma espécie de documento de identificação de qualquer imóvel, onde estão descritas todas as suas características. Apesar de ser imprescindível para transações de propriedade, a caderneta predial pode ser útil para outras situações, como por exemplo, para calcular os valores a pagar no âmbito dos impostos cobrados pelos municípios, uma vez que é neste registo que pode consultar o Valor Patrimonial Tributável (VPT).

- A caderneta predial é uma espécie de documento de identificação de qualquer imóvel, onde estão descritas todas as suas características. Apesar de ser imprescindível para transações de propriedade, a caderneta predial pode ser útil para outras situações, como por exemplo, para calcular os valores a pagar no âmbito dos impostos cobrados pelos municípios, uma vez que é neste registo que pode consultar o Valor Patrimonial Tributável (VPT).

A caderneta predial é uma espécie de documento de identificação de qualquer imóvel, onde estão descritas todas as suas características. Apesar de ser imprescindível para transações de propriedade, a caderneta predial pode ser útil para outras situações, como por exemplo, para calcular os valores a pagar no âmbito dos impostos cobrados pelos municípios, uma vez que é neste registo que pode consultar o Valor Patrimonial Tributável (VPT).

- A caderneta predial é uma espécie de documento de identificação de qualquer imóvel, onde estão descritas todas as suas características. Apesar de ser imprescindível para transações de propriedade, a caderneta predial pode ser útil para outras situações, como por exemplo, para calcular os valores a pagar no âmbito dos impostos cobrados pelos municípios, uma vez que é neste registo que pode consultar o Valor Patrimonial Tributável (VPT).

"O que é a Certidão do Registo Predial (CRP)?"

"O que é a Certidão do Registo Predial (CRP)?"

"O que é a Certidão do Registo Predial (CRP)?"

- Trata-se de um documento que identifica a fração e conta a história do imóvel, incluindo dados sobre a construção, terreno, eventuais vendas, sucessões hereditárias, hipotecas, penhoras e arrestos.

 

Por norma, a CRP engloba dois documentos. Um deles refere-se ao prédio (certidão genérica) e o outro ao apartamento (ou fração). A obtenção desta documentação pode ser obtida online ou num balcão da Conservatória do Registo Predial.

"O que é uma licença de utilização?"

- Este tipo de licença refere-se, especificamente, ao “documento emitido pela câmara municipal da área da situação do imóvel que define o tipo de utilização permitida para determinado edifício ou fração: habitação, ou fins não habitacionais (comércio, serviços ou indústria)”.

 

Trata-se de um documento legal, emitido pela Câmara Municipal, que atesta que determinado imóvel ou fração cumpre todos os requisitos legais (segurança contra riscos de incêndio, salubridade, habitabilidade, entre outros), para ser utilizado, tanto para fins habitacionais como para outros fins, ligados a qualquer ramo de atividade.

"O que é um certificado energético?"

- É um documento que comprova a eficácia energética de um imóvel numa escala de F (pouco eficiente) a A+ (muito eficiente). O documento é emitido por técnicos autorizados pela Agência para a Energia (ADENE), sendo a sua validade de 10 anos para edifícios de habitação e pequenos edifícios de comércio e serviços. No caso de grandes edifícios de comércio e serviços o prazo é de:

  • 6 anos, para certificados SCE emitidos até 30 de abril de 2015

  • 8 anos, para certificados SCE emitidos após 30 de abril de 2015

É um documento que comprova a eficácia energética de um imóvel numa escala de F (pouco eficiente) a A+ (muito eficiente). O documento é emitido por técnicos autorizados pela Agência para a Energia (ADENE), sendo a sua validade de 10 anos para edifícios de habitação e pequenos edifícios de comércio e serviços. No caso de grandes edifícios de comércio e serviços o prazo é de:

  • 6 anos, para certificados SCE emitidos até 30 de abril de 2015

  • 8 anos, para certificados SCE emitidos após 30 de abril de 2015

- É um documento que comprova a eficácia energética de um imóvel numa escala de F (pouco eficiente) a A+ (muito eficiente). O documento é emitido por técnicos autorizados pela Agência para a Energia (ADENE), sendo a sua validade de 10 anos para edifícios de habitação e pequenos edifícios de comércio e serviços. No caso de grandes edifícios de comércio e serviços o prazo é de:

  • 6 anos, para certificados SCE emitidos até 30 de abril de 2015

  • 8 anos, para certificados SCE emitidos após 30 de abril de 2015

"O que é uma escritura pública?"

- De forma simplificada, a escritura pública é um ato jurídico que estabelece um contrato de compra e venda entre, pelo menos, duas partes. No que diz respeito a escritura pública de compra e venda, este contrato é um comprovativo legal que indica que uma pessoa vendeu determinado imóvel a outra.

 

No ato da escritura deverão estar presentes ambos os intervenientes (comprador e vendedor), de forma a assinarem a escritura na presença de um notário ou do seu representante.

- De forma simplificada, a escritura pública é um ato jurídico que estabelece um contrato de compra e venda entre, pelo menos, duas partes. No que diz respeito a escritura pública de compra e venda, este contrato é um comprovativo legal que indica que uma pessoa vendeu determinado imóvel a outra.


No ato da escritura deverão estar presentes ambos os intervenientes (comprador e vendedor), de forma a assinarem a escritura na presença de um notário ou do seu representante.

- De forma simplificada, a escritura pública é um ato jurídico que estabelece um contrato de compra e venda entre, pelo menos, duas partes. No que diz respeito a escritura pública de compra e venda, este contrato é um comprovativo legal que indica que uma pessoa vendeu determinado imóvel a outra.

 

No ato da escritura deverão estar presentes ambos os intervenientes (comprador e vendedor), de forma a assinarem a escritura na presença de um notário ou do seu representante.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

Faça a sua pergunta!

Faça a sua pergunta!

Faça a sua pergunta!

Faça a sua pergunta!

Saiba mais sobre nós

A nossa equipa de especialistas está a seu dispor.


Tem perguntas sobre o mercado de immobiliario?


Quer avaliar o seu imóvel grátis?


Estás a procurar por uma casa?


Nós ajudamos!

A nossa equipa de especialistas está ao seu dispor.

 

Tem questões sobre o mercado imobiliário?

 

Quer obter uma avaliação gratuita do seu imóvel?

 

Está à procura de casa?

 

Nós podemos ajudar!

A nossa equipa de especialistas está a seu dispor.


Tem perguntas sobre o mercado de immobiliario?


Quer avaliar o seu imóvel grátis?


Estás a procurar por uma casa?


Nós ajudamos!

A nossa equipa de especialistas está ao seu dispor.

 

Tem questões sobre o mercado imobiliário?

 

Quer obter uma avaliação gratuita do seu imóvel?

 

Está à procura de casa?

 

Nós podemos ajudar!

Enviar

- A Purus Homes privilegia a mediação com contratos em exclusividade, trazendo uma série de benefícios para o cliente, entre eles o atendimento prioritário e a agilidade de processos. Conheça aqui todos os benefícios de ser exclusivo Purus Homes.

- Para a venda de um imóvel serão necessários documentos tanto do proprietário como do próprio imóvel.

Documentação do proprietário (ou proprietários):

  • Documento de identificação, incluindo Número de Identificação Fiscal (NIF);

  • Se o proprietário do imóvel for uma empresa, será preciso o Certidão de Registo Comercial (CRC) da empresa;

  • No caso de pessoa coletiva, será necessária a certidão permanente ou o respetivo código de acesso;

  • Morada fiscal ou sede

Documentação do imóvel:

  • Caderneta Predial, emitida pelas Finanças;

  • Registo na Conservatória do Registo Predial (CRP), da respetiva freguesia;

  • Certificado Energético, obrigatório desde 01/12/2013, salvaguardando as respetivas exceções;

  • Alvará de Licença de Utilização, emitido pela respetiva Câmara Municipal, exceto se descrito na CRP, para construções posteriores a 1951;

  • Planta(s) do imóvel, se existentes;

  • Ficha Técnica da Habitação, para imóveis de construção posterior a 30/03/2004, emitida pela respetiva Câmara Municipal.

Para a venda de um imóvel serão necessários documentos tanto do proprietário como do próprio imóvel.

Documentação do proprietário (ou proprietários):

  • Documento de identificação, incluindo Número de Identificação Fiscal (NIF);

  • Se o proprietário do imóvel for uma empresa, será preciso o Certidão de Registo Comercial (CRC) da empresa;

  • No caso de pessoa coletiva, será necessária a certidão permanente ou o respetivo código de acesso;

  • Morada fiscal ou sede

Documentação do imóvel:

  • Caderneta Predial, emitida pelas Finanças;

  • Registo na Conservatória do Registo Predial (CRP), da respetiva freguesia;

  • Certificado Energético, obrigatório desde 01/12/2013, salvaguardando as respetivas exceções;

  • Alvará de Licença de Utilização, emitido pela respetiva Câmara Municipal, exceto se descrito na CRP, para construções posteriores a 1951;

  • Planta(s) do imóvel, se existentes;

  • Ficha Técnica da Habitação, para imóveis de construção posterior a 30/03/2004, emitida pela respetiva Câmara Municipal.

- Para a venda de um imóvel serão necessários documentos tanto do proprietário como do próprio imóvel.

Documentação do proprietário (ou proprietários):

  • Documento de identificação, incluindo Número de Identificação Fiscal (NIF);

  • Se o proprietário do imóvel for uma empresa, será preciso o Certidão de Registo Comercial (CRC) da empresa;

  • No caso de pessoa coletiva, será necessária a certidão permanente ou o respetivo código de acesso;

  • Morada fiscal ou sede

Documentação do imóvel:

  • Caderneta Predial, emitida pelas Finanças;

  • Registo na Conservatória do Registo Predial (CRP), da respetiva freguesia;

  • Certificado Energético, obrigatório desde 01/12/2013, salvaguardando as respetivas exceções;

  • Alvará de Licença de Utilização, emitido pela respetiva Câmara Municipal, exceto se descrito na CRP, para construções posteriores a 1951;

  • Planta(s) do imóvel, se existentes;

  • Ficha Técnica da Habitação, para imóveis de construção posterior a 30/03/2004, emitida pela respetiva Câmara Municipal.

- Para a venda de um imóvel serão necessários documentos tanto do proprietário como do próprio imóvel.

Documentação do proprietário (ou proprietários):

  • Documento de identificação, incluindo Número de Identificação Fiscal (NIF);

  • Se o proprietário do imóvel for uma empresa, será preciso o Certidão de Registo Comercial (CRC) da empresa;

  • No caso de pessoa coletiva, será necessária a certidão permanente ou o respetivo código de acesso;

  • Morada fiscal ou sede

Documentação do imóvel:

  • Caderneta Predial, emitida pelas Finanças;

  • Registo na Conservatória do Registo Predial (CRP), da respetiva freguesia;

  • Certificado Energético, obrigatório desde 01/12/2013, salvaguardando as respetivas exceções;

  • Alvará de Licença de Utilização, emitido pela respetiva Câmara Municipal, exceto se descrito na CRP, para construções posteriores a 1951;

  • Planta(s) do imóvel, se existentes;

  • Ficha Técnica da Habitação, para imóveis de construção posterior a 30/03/2004, emitida pela respetiva Câmara Municipal.

"Qual a documentação necessária para a venda de um imóvel?"

Qual a documentação necessária para a venda de um imóvel?

"Qual a documentação necessária para a venda de um imóvel?"

"Qual a documentação necessária para a venda de um imóvel?"

Estamos orgulhosos em ser especialistas nos conselhos de Aveiro e Ílhavo.

Temos orgulho em ser especialistas nos conselhos de Aveiro e Ílhavo.

Temos orgulho em ser especialistas nos conselhos de Aveiro e Ílhavo.

Via do Conhecimento - Edificio Central, 3830-352 Ílhavo, Aveiro

234 028 802

913 516 619

ATENÇÃO Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

AceitarComo configurar